domingo, 21 de outubro de 2012

FALAR DOS EXTRATERRESTRES

FALAR DOS EXTRATERRESTRES



Esta é uma questão que apavora nunca é demais, pois,  falar dos Extraterrestes... nossos irmãos do seio do Cosmos, as religiões mais ortodoxas ou conservadoras, pois elas ensinam que a terra é o único planeta habitado e, por isso, qualquer possibilidade de vida além do nosso planeta os faz temer ou os confunde nas suas ideias ou convicções religiosas, muitas vezes dogmáticas e fundamentalistas, que dificultam o conhecimento da verdade.


Os espíritas, muitos deles, também tratam esta questão com algum desdém, como se não tivesse importância alguma falar dos mundos habitados e dos extraterrestres, afirmando eles que o espiritismo tem questões mais importantes e urgentes com que se importar.


A ciência, por seu turno, esconde o que sabe a este respeito ou não está autorizada pelos governos a revelar publica e abertamente aquilo que conhece sobre o assunto.

Assim, a Ciência,  a Politica e a Religião, parecem andar de mãos dadas induzindo ou mantendo milhões de pessoas na ignorância sobre uma matéria que tantos gostariam de saber e aprender .

A verdade é que “eles” andam por aí há muito tempo e os casos de observações ovniológicas  por todo o mundo não podem ser ignoradas pelo testemunho de milhares pessoas nas últimas décadas, muitas tendo sido ‘abduzidas’ ou contactadas directamente por seres alienígenas dotados de raciocínio e  inteligência diferentes dos homens, habitantes do mesmo Universo onde todos existimos.

Muitos acreditam na pluralidade dos mundos habitados, não de forma dogmática mas por uma lógica de racionalidade irrefutável.  Se não houvesse outros mundos habitados e mais evoluidos que a Terra, as Religiões não poderiam sequer  falar em Anjos, Arcanjos, Querubins, Serafins, etc, e seria ilógico que Deus tivesse criado apenas seres humanos neste Planeta,  limitados à sua existência material, num Universo cheio de vida pulsante com biliões de Sistemas Planetários e Galáxias que constituem o Cosmos.






Teríamos que admitir que Deus tinha criado Seres mais inteligentes do que nós e estariamos sempre em desvantagem em relação a eles limitados à nossa condição humana, sendo filhos do mesmo Pai Criador. Com isto a equidade e justiça divina estaria posta em causa, mas se acreditarmos que a Vida se estende a todo o Universo do mesmo modo que se manifestou neste Planeta, então aceitamos que haja mais vida inteligente além do homem, Seres de outro nível evolutivo que habitam outros Mundos  e  acompanham desde há muito o percurso de nossa evolução aqui na Terra sem interferir no que fazemos livremente. No entanto sabem que está chegando a hora de se manifestarem e mostrar-se à Humanidade, porque vêm o perigo em que já nos encontramos pelos erros e excessos cometidos por esta forma de Civilização.

Por isso, está na hora de levantar o 'véu' e abrir a nossa mente para verdades que até aqui têm estado ocultas ou sido sonegadas propositadamente por aqueles que não querem que as conheçamos abertamente. Creio que está chegando o momento de uma Intervenção Extraterrestre no nosso Planeta, pois a Terra não está isolada do Cosmos e tem uma função que se interliga com todos os outros Orbes onde existe vida inteligente. Na verdade "Não estamos sós no Universo", como muita gente acredita.

Penso que está na hora de falar verdade e preparar as pessas para um eventual Contacto com seres de outros Mundos, como de resto o dá a entender uma certa investigadora num programa de televisão (a CNN) onde aborda a questão dos Ovnis e ETs que o governo norte-americano tem escondido por muito tempo. Ver video: 
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=wUaTDVoAesY

O VATICANO ADMITE VIDA ALIENÍGENA






Uma noticia, no mínimo insólita, de Maio/2008 publicada na Reuters (ver aqui), dá conta que o Vaticano admite finalmente a existência de vida inteligente noutros Planetas além do nosso.


Este reconhecimento oficial da Igreja Católica Romana, que admite agora aquilo que durante séculos rejeitou, tendo mesmo condenado à fogueira (na época medieval) quem afirmasse a mesma coisa que hoje o padre José Gabriel Funes afirma como astrónomo do Vaticano, não deixa de ser surpreendente.


Com efeito, numa entrevista dada ao jornal L’Osservatore Romano e para a BBC, o Padre Funes, jesuita, Director do observatário astronómico Specola Vaticana, afirmou que...


 “Deus pode ter criado seres inteligentes em outros planetas do mesmo modo como criou o universo e os homens. Como existem diversas criaturas na Terra, poderiam existir também outros seres inteligentes, criados por Deus". 


E mais concluiria dizendo que... “possíveis habitantes de outros planetas devem ser considerados como nossos irmãos”, fazendo uma referência a S. Francisco de Assis que tratava todos os seres vivos por 'irmãos’ e ‘irmãs’. Do mesmo modo, o astrónomo Funes considera também que um ser de outro planeta  é um nosso 'irmão extraterrestre'.    


Aplaudo esta brilhante conclusão do sacerdote cientista que fez a Igreja de Roma mudar neste século os seus próprios pontos de vista, admitindo que haja seres de outros Planetas que possam ser semelhantes a nós e até mais avançados em inteligência, ciência e tecnologia milhares de anos à nossa frente. 



De resto, o próprio Vaticano já conhecia algo insólito que sucedeu com o Papa João XXIII que teve uma experiência com um Extraterrestre na sua residência de verão onde passava férias no ano de 1961. O acontecimento foi presenciado pelo seu próprio assistente que só em 2005 teria feito declarações à Imprensa sobre o sucedido, sendo actualmente bastante divulgado em várias páginas na Internet especialmente dedicadas à Ovnilogia.



Com efeito, segundo o secretário papal Loris Capolvilla, um dos mais velhos bispos católicos em 2012, o Papa João XXIII teria tido um contato cordial com um alienígena nos jardins da pontifícia residência de verão, em Castel Gandolfo.






O incidente deu-se em Julho de 1961 quando João XXIII passeava na companhia de Capolvilla e ambos observaram no céu um objecto estranho oval que emanava uma luz brilhante de coloração azul e âmbar. O Ovni manteve-se no ar durante alguns momentos antes de pousar no solo.

 Então, um ser com forma humana cercado por uma aura dourada e orelhas alongadas saiu da espaçonave. O Papa e seu secretário ajoelharam-se, mesmo sem saber exatamente o que estavam vendo e começaram a rezar, acreditando que se tratava de um fenômeno ou milagre celestial.

Passados alguns instantes, o Papa decidiu aproximar-se daquele ser estranho e começou a falar com ele. A conversa teria durado cerca de 20 minutos e o Papa voltou a reunir-se com o secretário e confidenciou-lhe a seguinte mensagem:
  “Os filhos de Deus estão por toda parte embora, às vezes, tenhamos dificuldade em reconhecer nossos próprios irmãos”....
  Depois, desta curta declaração o Papa disse que não falaria mais sobre o assunto com ninguém, nem mesmo aos seus mais fiéis colaboradores. Porém o acontecimento viria a ser conhecido hoje em todo o mundo originando as mais diversas reacções por parte de crentes e não crentes, uns aceitando a história como verídica e outros não. 

O Papa João XXIII, também chamado de Papa Bom,  foi um personagem misterioso que teria sido  iniciado nos mistérios da Tradição esotérica e revelou, até onde lhe foi permitido, informações sobre o "Terceiro Segredo de Fátima", sabendo-se hoje também que o chamado "Milagre do Sol" em Outubro de 1917 foi a presença de uma nave extraterreste no local, de aspecto muito luminoso que no entanto não feria os olhos das pessoas que a observavam e confundiram o objecto com o Sol surgido entre as nuvens. O fenómeno foi relatado na imprensa da época como um disco de prata que fez várias manobras durante cerca de 12 minutos e desapareceu.


 

Por fim o Papa João XXIII teria feito algumas profecias a respeito dos Mistérios da Humanidade e dos Extraterrestes:
 ...“Rolos serão encontrados nos Açores. Falarão sobre civilizações antigas e ensinarão aos homens sobre coisas há muito passadas. Os rolos falarão sobre coisas do céu. Os sinais serão cada vez mais numerosos. As luzes do céu são vermelhas, verdes e azuis. São velozes. Alguém vem de longe e quer conhecer os homens da Terra. Reuniões já estão acontecendo. Mas quem viu realmente permanecerá em silêncio”...


Enfim,  parece que o Vaticano está mostrando alguma abertura sobre coisas que confundem ainda tanto os crentes como ateus, e até mesmo o padre Funes, como astrónomo e cientista católico, defende que a teoria do “Big Bang” do Evolucionismo de Darwin, não choca a visão actual da Igreja sobre estes assuntos.



Por fim, penso que os nossos Irmãos de outros Mundos sabem o que está acontecendo aqui  na Terra e se preparam para  intervir para salvar a Humanidade (ou parte dela) no meio de catástrofes e calamidades iminentes que há muito foram previstas pela forma como os homens vivem e afectam o Planeta, estando já o seu eixo a mudar de posição (como no tempo da lendária Atlântida), sendo facto que os degelos polares se intensificam com a incidência dos raios solares cuja actividade também se tem verificado ultimamente e podem causar na Terra grande perturbação. Os cientistas sabem isso e os ETs também...

domingo, 15 de julho de 2012

ADHEMAR RAMOS - A HISTORIA OCULTA DE JESUS CRISTO



http://www.dicasparablogs.com.br/2010/03/mudar-template-do-blog-designer-do.html

domingo, 25 de março de 2012

ORIXÁS



OXALÁ

Na Umbanda, Oxalá é o Orixá mais alto da escala hierárquica. Plano 7 e tem como vulto o próprio Divino Mestre - JESUS, e é representado nos pontos riscados, por uma estrela de cinco pontas, ou o Pentateuco.
Oxalá se apresenta na Umbanda de três formas diferentes, ou seja:
Oxalá Menino - OXAGUIAN - Sincretizado no Menino Jesus de Praga.
Oxalá Velho - OXALUFAM - Sincretizado por Jesus Cristo no Monte das Oliveiras.
Oxalá (Morto) - OXALÁ - Sincretizado por Jesus Cristo, depois de morto. O Governado excelso da 2a Galáxia.

Filho puro de Oxalá, não vibra, portanto não recebe incorporação. Jamais se deve representar Oxalá por uma cruz, pois ela representa as Almas que passaram na carne (Reencarnações).
Elemento e Força da natureza correspondente à esta linha, é o ÉTER e a LUZ.
Dia da semana de melhor vibração: sexta-feira
Chakra atuante: coronário
Planeta regente: Sol
Nota musical: si
Cor vibratória: cristalino, com raias douradas
Cor representativa: branco (roupas, etc.)
Cor da Guia (colar): contas brancas leitosas (miçangas)
Saudação: Babá-Ekê ou Aê-Babá
Negativo: Seu OMULÚ
Amalá: para Oxalá não se dá amalá, faz-se agrado com uma mesa de frutas, que não podem ter espinhos nem farpas: manga, abacaxi, morango, carambola, cajá-manga, etc. É o único Orixá que não exige matança, em tempo algum.
Otí : água mineral, vinho branco e vinho tinto (Sangue de Cristo)
Local de entregas: campo gramado, limpo


SENHORAS

As Senhoras são pertencentes ao Plano 6, segundo na escala hierárquica na Umbanda e se divide em quatro ramificações: OXUM, IEMANJÁ, IANSÃ e NANÃ

OXUM

Elemento e Força da natureza correspondente à Oxum é a força da cachoeira.
Dia da Semana: Ela atua todos os dias da semana de 0hs às 6:00hs, porém seu dia de maior vibração é o Sábado.
Chakra atuante: frontal
Planeta regente: Lua - no quarto de cheia
Nota musical: lá
Cor vibratória: azul (céu)
Cor representativa: azul (céu) - (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): azul e branco
Saudação: Ai-ê-eu (olha eu)
Negativo: Dona Maria Padilha
Amalá: moqueca de peixe e pirão (feito com a cabeça do peixe)
Otí: água mineral
Comando da falange de Oxum: Cabocla Jupissiára
Local de entregas: cachoeiras
Representação no ponto riscado: coração ou cachoeira


Oxum

IEMANJÁ

O elemento e força da natureza correspondente à Iemanjá, são as águas verdes (mares e oceanos)
Dia da Semana: Ela atua todos os dias da semana de 6:00hs às 12:00hs, porém o seu dia de maior vibração é o sábado.
Chakra atuante: frontal
Planeta regente: Lua (no quarto minguante)
Nota musical: lá
Cor vibratória: azul translúcido
Cor representativa: branco azulado (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): cristal (branco)
Saudação: Ó dociaba ou Oiá
Negativo: Dona Pomba-gira
Amalá: vatapá ou manjar de milho branco
Otí: água mineral ou champanhe
Comando da falange de Iemanjá: Cabocla Jandira
Local de entregas: beira das praias
Representação no ponto riscado: ondas (vide abaixo)

Iemanjá

IANSÃ

O elemento e força da natureza correspondente Iansã, são as tempestades, raios e ventos.
Dia da semana: Ela atua todos os dias da semana das 12:00hs às 18hs, porém o seu dia de maior vibração são a quarta-feira e o sábado.
Chakra atuante: frontal e cardíaco
Planeta regente: Lua (no quarto de nova) e Júpiter
Cor vibratória: amarelo-ouro
Cor representativa: amarelo (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): amarelo e branco
Saudação: Heparrei
Negativo: Dona Maria Mulambo
Amalá: acarajé (não suporta abóbora)
Otí: champanhe (exclusivamente)
Comando da falange de Iansã: Cabocla Jussara
Local de entregas: beira de praia com pedras ou pedreira
Representação no ponto riscado: raios


Iansã

NANÃ

Elemento e força da natureza correspondente à Nanã, são todas as águas e também o fluído animal.
Dia da semana: Ela atua todos os dias das 18hs às 0hs, porém seus dias de maior vibração, são os sábados e domingos.
Chakra atuante: frontal e cervical
Planeta regente: Lua (no quarto crescente) e Mercúrio
Cor vibratória: violeta ou roxo
Cor representativa: roxa (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): roxa e branca
Saudação: Saluba Nanã
Negativo: Nanã Burucum (vide nota *)
Amalá: caruru sem azeite e bem temperado
Otí: água mineral, água natural ou champanhe
Local de entrega: igual ao das Almas
Comando da falange de Nanã: Cabocla Janaína
Representação no ponto riscado: uma cruz


Nanã
NOTA: Nanã é conhecida na Umbanda, por dois nomes distintos:
Nanã Buruque, a positiva, Avó de Oxalá e Nanã Burucum,
a negativa, Mãe de todo Exu.
NOTA *: Ela é conhecida por dois nomes, pois ela comanda o ponto 0na escala das freqüências, sendo portanto o ponto de partida e retorno das ditas freqüências; porém não são duas, mas sim uma única vibração.
NOTA No 1: Na época de Lua Cheia, não se deve apanhar água na cachoeira, pois virá com lama e sedimentos.
NOTA No 2: Na época de Lua Minguante pode-se entregar descargas, porém nunca iniciar qualquer trabalho, pois o mesmo estará fadado ao fracasso.


IBEJI

As crianças são Orixás que pertencem ao Plano 5. É uma falange de espíritos que assumem em forma e modos, a mentalidade infantil. Como no plano material, também no plano espiritual, a criança não se governa, tem sempre que ser tutelada. É a única linha em que a comida de santo (amalá), leva tempero especial (açúcar). É conhecido nos terreiros de NAÇÃO (Candomblé), como ÊRES. Na representação nos pontos riscados, Ibeji é livre para utilizar o que melhor lhe aprouver, porém normalmente são usados dois símbolos, em conjunto ou isolados, que são o Sol e a Lua. A linha de Ibeji é tão independente quanto a linha de Exu.

Ibeji
O elemento e força da natureza correspondente à Ibeji, são todos, pois ele poderá, de acordo com a necessidade, utilizar qualquer dos elementos.
Dia da semana: domingo
Chakra atuante: cervical
Planeta regente: Mercúrio
Nota musical: Sol
Cor vibratória: vermelho
Cor representativa: rosa e azul escuro (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): contas rosas e brancas, azuis e brancas, ou ainda, rosas, brancas e azuis em conjunto
Saudação: Ori Beijada
Negativo: Exu Tiriri
Amalá: doce de qualquer qualidade
Otí: guaraná, soda, água c/açúcar ou refrescos
Comando da falange: Doum
Local de entregas: jardins floridos ou beira de praia


XANGÔ

Xangô pertence ao Plano 4 da Umbanda. Representa a JUSTIÇA, na acepção da palavra.
Elemento e força da natureza: as pedras (vivas), pedreiras à beira mar, etc.
Dia da semana: quarta-feira
Chakra atuante: cardíaco
Planeta regente: Júpiter
Nota musical: fá
Cor vibratória: verde-musgo
Cor representativa: marrom e todas suas nuanças
Cor da guia (colar): marrom e branco
Saudação: Kaô Cabecile
Negativo: Exu Gira-mundo
Amalá: rabo de vaca, quiabo e camarão
Otí: cerveja preta
Local de entrega: pedreira
NOTA: A pedra de Xangô para estar viva, tem que estar com limo, lodosa, pois que seca ela morrerá, por essa razão, deve-se manter o OTÁ de Xangô, sempre imerso n'água, acrescentando sempre, não trocar a água.
Na representação dos pontos riscados, são usados três tipos de machados, como a seguir:

Xangô

OGUM

Ogum pertence ao Plano 3 da Umbanda. É o Orixá guerreiro, que faz cumprir a justiça ditada por Xangô, combate as demandas, e é um Orixá muito belicoso.
Elemento e força da natureza: todos os metais, siderurgia, etc..
Dia da Semana: terça-feira
Chakra atuante: solar ou solear
Planeta regente: Marte
Nota musical: mi
Cor vibratória: laranja
Cor representativa: vermelho (roupas, etc.)
Cor da guia (colar): vermelho e branca
Saudação: Ogum-Iê
Negativo: Exu Tranca-ruas
Amalá: feijão fradinho, lombo e lingüiça
Otí: cerveja branca
Local de entregas: praia ou campina
A representação de pontos riscados é feita por espadas:

Ogum

a) A espada do vértice do triângulo só é usada para demandas ou cobranças rápidas e de perto.
b) A lança do ângulo b, só é usada para demandas ou cobranças longas, demoradas e distantes.
c) A espada do ângulo c, é usada exclusivamente para apresentação, sendo também chamada de espada de desfile.
Pelo exposto, Ogum tem duas armas de ataque e uma de apresentação, e como proteção, usa Capacete (Elmo) e Escudo.

OXÓSSI

Oxóssi pertence ao Plano 2 da Umbanda, e representa o CONSELHO na acepção da palavra. Na linha de Oxóssi apresentam-se três tipos de Entidades, a saber: 1) Caboclo do mato. 2) Caboclo de rio. 3) Curumim (filho de caboclo de mato ou de rio, criança).
Elemento e Força da natureza: as matas
Dia da Semana: quinta-feira
Chakra atuante: esplênico
Planeta regente: Vênus
Nota musical: ré
Cor vibratória: azul
Cor representativa: verde (roupas, etc.)
Cor da guia (colares): verde e branco
Saudação: Okê Caboclo
Negativo: Exu Marabô
Amalá: milho cozido com mel de abelha, mandioca cozida e todas as frutas
Otí: cerveja branca, vinho tinto ou aluá (cachaça de milho)
Local de entrega: matas (ou ao pé de uma árvore)
Na representação dos pontos riscados, são usados três tipos de símbolos como a seguir:

Oxóssi

ALMAS

As Almas, pertencem ao 1o Plano da Umbanda. Aí se encontram os Pretos-velhos, as Almas Cativas, as Almas Penadas e os Exus (batizados e coroados).
O Orixá das Almas é Seu Obaluaê (São Lázaro ressuscitado), porém na Calunga Pequena (cemitério) é subordinado de seu Omulú.
O Exu batizado, muitas vezes se apresenta como Preto-velho Cruzado, sendo que 70% dos Pretos-velhos que incorporam nos terreiros, são Exus batizados, que por evolução e mérito tem permissão para assim o fazer.
Elemento e Força da natureza: o fogo e a Terra
Dia da semana: segunda-feira
Chakra atuante: básico ou sacro
Planeta regente: Saturno
Nota musical: dó
Cor vibratória: violeta
Cor representativa: roxa ou carijó (roupas, etc.)
Cor da guia (colares): preta e branca ou lágrimas de Nossa Senhora
Saudação: Adorê às Almas
Negativo: Exu Pinga-fogo
Amalá: carne seca, assada na brasa, com farofa de farinha de mandioca torrada, peixe assado na brasa e mingau das Almas
Otí: café preto (forte, frio e sem açúcar), vinho tinto, vinho moscatel com mel de abelhas, cachaça com mel, etc.
Local de entrega: onde for determinado pela Entidade.
As Almas se dividem em: Santas, Benditas, Missionárias, Evolutivas, Apenadas, Zombeteiras e Trevosas.
Na representação dos pontos riscados, são usados três tipos de símbolos, como a seguir:

Almas

COMANDOS E REPRESENTAÇÕES DAS LINHAS DE UMBANDA

Por serem um conjunto de vibrações que atuam sobre todos os seres encarnados, as Linhas de Umbanda têm Comandos definidos e Representantes junto às outras linhas, para evitar entre choques e harmonizar melhor as freqüências, sendo o seu principal escopo o bem estar do ser encarnado. Ditos Representantes, comparam-se à Diplomatas com suas imunidades, e ascendência direta sobre os seus afins. A seguir damos a relação dos Comandos e Representantes entre as 7 Linhas da Umbanda.

LINHA DE OXALÁ

  1. Caboclo Tupi - Representante de Oxalá na Linha das Almas
  2. Caboclo Guarani - Representante de Oxalá na Linha de Oxóssi
  3. Caboclo Aymoré - Representante de Oxalá na Linha de Ogum
  4. Caboclo Guaracy - Representante de Oxalá na Linha de Xangô
  5. Caboclo Ubiratã - Representante de Oxalá na Linha de Ibeji
  6. Caboclo Ubirajara - Representante de Oxalá na Linha de Senhoras
  7. Caboclo Urubatão da Guia - Comando da Linha de Oxalá

LINHA DAS SENHORAS

  1. Cabocla Janaina - Representante das Senhora na Linha das Almas
  2. Cabocla Jupissiara - Representante das Senhoras na Linha de Oxóssi
  3. Cabocla Jupiara - Representante das Senhoras na Linha de Ogum
  4. Cabocla Jussara - Representante das Senhoras na Linha de Xangô
  5. Cabocla Jacira - Representante das Senhoras na Linha de Ibeji
  6. Cabocla Jandira - Comando da Linha das Senhoras
  7. Cabocla Jupira - Representante das Senhoras na Linha de Oxalá

LINHA DE IBEJI

  1. Yarirí - Representante de Ibeji na Linha das Almas
  2. Crispiniano - Representante de Ibeji na Linha de Oxóssi
  3. Crispim - Representante de Ibeji na Linha de Ogum
  4. Orí - Representante de Ibeji na Linha de Xangô.
  5. Doum - Comando da Linha de Ibeji
  6. Damião - Representante de Ibeji na Linha das Senhoras
  7. Cosme - Representante de Ibeji na Linha de Oxalá

LINHA DE XANGÔ

  1. Xangô Abomi - Representante de Xangô na Linha das Almas
  2. Xangô Aganjú - Representante de Xangô na Linha das Almas
  3. Xangô Alafim - Representante de Xangô na Linha de Ogum
  4. Xangô Kaô - Comando da Linha de Xangô
  5. Xangô Agojo - Representante de Xangô na Linha de Ibeji
  6. Xangô Alufam - Representante de Xangô na Linha das Senhoras
  7. Xangô Agodô - Representante de Xangô na Linha de Oxalá

LINHA DE OGUM

  1. Ogum Megê - Representante de Ogum na Linha das Almas
  2. Ogum Rompe Mato - Representante de Ogum na Linha de Oxóssi
  3. Ogum Guerreiro - Comando da Linha de Ogum
  4. Ogum de Nagô - Representante de Ogum na Linha de Xangô
  5. Ogum Dilê - Representante de Ogum na Linha de Ibeji
  6. Ogum Beira Mar - Representante de Ogum na Linha das Senhoras
  7. Ogum de Malê - Representante de Ogum na Linha de Oxalá

LINHA DE OXÓSSI

  1. Caboclo Arruda - Representante de Oxóssi na Linha das Almas
  2. Caboclo Pena Verde - Comando da Linha de Oxóssi
  3. Caboclo Araribóia - Representante de Oxóssi na Linha de Ogum
  4. Caboclo Cobra Coral - Representante de Oxóssi na Linha de Xangô
  5. Caboclo Guiné - Representante de Oxóssi na Linha de Ibeji
  6. Cabocla Jurema - Representante de Oxóssi na Linha das Senhoras
  7. Caboclo Pena Branca - Representante de Oxóssi na Linha de Oxalá

LINHA DAS ALMAS

  1. Vovó Maria Conga - Comando da Linha das Almas
  2. Vovó Arruda - Representante das Almas na Linha de Oxóssi
  3. Pai Benedito - Representante das Almas na Linha de Ogum
  4. Pai Tomé - Representante das Almas na Linha de Xangô
  5. Pai Joaquim - Representante das Almas na Linha de Ibeji
  6. Rei Congo - Representante das Almas na Linha das Senhoras
  7. Pai Guiné - Representante das Almas na Linha de Oxalá

Gráfico das linhas

ELEMENTAIS



OS ESPÍRITOS DA NATUREZA

Os Elementais são Entidades Espirituais, relacionadas com os elementos da natureza, onde realizam desempenhos muito importantes, essenciais mesmo, à totalidade da vida natural, pois que, através das ditas Entidades, nos são oferecidos: ervas, flores, frutos, oxigênio, água e tudo o mais que o ser encarnado denomina de Forças da Natureza.
São Entidades gerando, ordenando e dirigindo na natureza, suas manifestações peculiares e trabalhando dentro de uma linha evolutiva, diferente da dos seres encarnados. Podem ser percebidos pelo homem em certos estados de consciência, porém, pelos chamados irracionais, são notados e vistos com a maior naturalidade e amiúde.
Pertencem ao grupamento de espíritos que não tiveram, nem terão, vida material, situando-se numa escala evolutiva Angelical. À eles, cabe realizar a evolução da vida e da forma em nosso planeta. Acima dos Elementais, DEVAS MAIORES, estão os chamados Anjos e Arcanjos, e a escala se prolonga, até que cheguemos aos espíritos comandantes da natureza, os ORIXÁS.
Os Elementais são constituídos de LUZ - ou um tênue material auto-luminoso e sua forma é na apresentação, semelhante à humana. As variações de consciência evolutiva e deveres cumpridos, produzem mudanças na coloração da luminosidade e até interfere na própria forma.
Nas épocas da germinação, crescimento e desenvolvimento, a vitalidade e atividade destas entidades aumentam o seu contato direto com o mundo físico, e é quando se tornam mais visíveis, dançando, brincando e até de certa forma, imitando os seres encarnados.
Eles se agrupam sob o comando dos ORIXÁS da seguinte forma:

Plano 7
OXALÁ
SILFOS
Plano 6
SENHORAS
ONDINAS ou NINFAS
Plano 5
IBEJI
FADAS
Plano 4
XANGÔ
SALAMANDRAS
Plano 3
OGUM
ELFOS
Plano 2
OXÓSSI
GNOMOS ou DUENDES
Plano 1
ALMAS
AVISSAIS
SILFOS - ELEMENTAIS DO AR: São entidades de pequena estatura, de poderes mágicos, que os diferem dos outros espíritos da natureza, por serem de uma constituição sem forma definida, uma massa semisólida de substância etérea. Exemplo: fumaça, efeitos de luz através dos pirilampos, aurora boreal, arco-íris, etc.
Altura + / - 10 cm
ONDINAS ou NINFAS - ELEMENTAIS DA ÁGUA: São entidade do amor, que vivem nas águas do mar, lagos, lagoas, rios e cachoeiras, semelhantes as graciosas mocinhas de cabelos longos. Comandam toda a fauna aquática e podem encaixar (incorporar) na forma de sereias, dragões, serpentes marinhas, gaivotas, etc.
Altura + / - 30 cm
FADAS - ELEMENTAIS ECLÉTICOS: São entidades voláteis, que atuam em todos os reinos da natureza, segundo à necessidade ou ordens recebidas. Apresentam-se muito belas e esvoaçantes em fascinantes evoluções, interferindo na coloração e matiz de tudo que existe no planeta.
Altura + / - 30 cm
SALAMANDRAS - ELEMENTAIS DO FOGO: São entidades diretas do fogo, que não possuem forma definida. Tem se, quando as vemos, a impressão de uma forma fundamentalmente humana; o rosto, quando não é velado pelas chamas, é de aparência humana, mas a maior parte das vezes, apresentam-se na forma de lagartixas, camaleões ou escorpiões.
Altura + / - 70 a 90 cm
ELFOS - ELEMENTAIS DOS METAIS: São entidades em muito semelhante aos SILFOS, sem forma corpórea definida, pois aparecem, da combinação do ar e do fogo sobre os metais. Por serem elementais belicosos, atuam amiúde através de cães, gatos e galos de briga.
Altura + / - 20 cm
GNOMOS ou DUENDES - ELEMENTAIS DAS FLORESTAS: São entidades que habitam as florestas e lugares desertos. Têm a forma semelhante à de um anão e atuam sobre tudo e sobre todos os que habitam ou transitam nas matas e florestas, dando sinais através de: bicho de pau, cobras e aves como a graúna, melro e semelhantes.
Altura + / - de 15 a 20 cm
AVISSAIS - ELEMENTAIS DA TERRA: São entidades que entrelaçam os elementos da terra e da água; apresentam-se em massa disforme, porém bem densa e atuam principalmente sobre:
a) Na água: cavalos marinhos, peixes-espada, camarões e crustáceos em geral, pois são seres que se alimentam do lodo aquático.
b) Na terra: minhocas, lesmas, caramujos e semelhantes, pois são seres que se alimentam da umidade do lodo da terra.

Minha lista de blogs

Visualizações de página do mês passado

Páginas