quinta-feira, 5 de maio de 2011

Astrologia Chinesa - Zi Wei Dou Shu


Existem inúmeros tipos de Astrologia, cada uma com sua própria característica e utilização: ela pode ser chinesa, ocidental, indiana, árabe e muitas outras, algumas bastante difundidas e outras menos conhecidas. O Zi Wei Dou Shù se encaixa num tipo de técnica da Astrologia Chinesa, considerada pelos Mestres Sábios do passado, como a mais avançada e elevada, de todas as Astrologias Orientais.
Essa técnica foi criada e desenvolvida pelos antigos Mestres Taoístas. É uma Astrologia totalmente diferente do conceito a que estamos acostumados, tanto em relação com a Astrologia Ocidental quanto a Astrologia Chinesa que faz “horóscopos”, como os que se vendem nas livrarias e se encontram na Internet.
O Zi Wei Dou Shù tem um leque bastante amplo de interpretação e de utilização. Ele trabalha, em primeiro lugar, com grande quantidade de estrelas, são até 180 estrelas em um mapa. Isso dá a ele uma característica especial: a possibilidade de minúcia na interpretação, o que leva o Astrólogo, além de ter uma noção da grande estrutura do mapa natal do cliente, ou seja, as principais características da personalidade da pessoa, enxergar também nas minúcias, os pequenos detalhes, como os acontecimentos que poderão ocorrer na sua vida e seus possíveis reflexos. Com esse mapa o astrólogo poderá fazer um trabalho profissional de análise das pessoas, detectar e prever, inclusive acontecimentos concretos, físicos na vida do cliente, e não somente o reconhecimento dos aspectos psicológicos que estão indicados no seu mapa.
Para quem não está familiarizado com a linguagem própria da astrologia, podemos dizer que “estrela” significa “energia”, então nesta técnica teremos até 180 decodificações energéticas, não contando ainda com a possibilidade de interação entre elas.
A técnica Zi Wei Dou Shù foi desenvolvida e lançada, pela primeira vez, por um Mestre conhecido como Lü Tzu (nome verdadeiro Lu Yen ou Lu Chun Yang). Ele nasceu em 798 d.C. e foi um grande Mestre de Alquimia e de outras artes classificadas como “divinatórias”. Este Mestre, posteriormente, passou seus conhecimentos, a quem é hoje considerado o patriarca desses ensinamentos: Mestre Chen Tuan que nasceu no ano 871 d.C. e viveu até 989 d.C., viveu por um pouco mais de cem anos. Posteriormente, um outro Mestre de grande importância recebeu esses ensinamentos que foi o Mestre Bai Yu Chan, que sabemos ter vivido até 1.229 d.C., embora a data do seu nascimento não seja conhecida. Essas são as três figuras fundamentais para a Astrologia Zi Wei Dou Shù.
Assim, podemos dizer que a Astrologia Zi Wei Dou Shù foi revelada pela primeira vez por Lü Tzu de uma forma mais hermética; depois, foi revelado pelo Mestre Chen Tuan para seus discípulos de uma maneira um pouco mais aberta e, posteriormente, foi desenvolvida e revelada pelo Mestre Bay Yu Chan de uma maneira mais aberta ainda. Até que mais tarde foi ampliada e ensinada por outros Mestres, num nível mais “popular” – num sentido figurado, porque, na verdade, o método Zi Wei Dou Shù nunca foi tão popular assim.
O nome Zi Wei se refere não só à Estrela Polar, mas também a todas as estrelas comandadas por ela. São constelações Zi Wei comandadas pela estrela Zi Wei, a qual nós a chamamos hoje de Estrela Polar ou Polaris, porque se situa muito próximo ao Pólo Norte Celestial. Daí este método de astrologia também ser conhecida como Astrologia Polar. Ao contrário do que acontece na Astrologia ocidental, o Sol não desempenha o papel número um, ele não é o “chefe” de todas as estrelas; nessa Astrologia, a “estrela chefe” é a Estrela Polar que significa literalmente “Violeta Sutil”, Zi é sutil, Wei é violeta. Na concepção da Astronomia Chinesa, Zi Wei é a mais importante estrela do céu, por isso foi atribuído esse nome para essa astrologia.
Zi Wei, também simboliza Imperador, a estrela que comanda todas as outras estrelas. Então, a Astrologia que leva esse nome fala de uma Astrologia nada humilde, ou seja: o próprio nome está dizendo que é “A Astrologia das Astrologias” porque trabalha diretamente com o “Chefe”, com o “Imperador”.
A palavra Dou pode ser entendida de várias formas: pode significar constelação, mas também pode significar um instrumento de medição usado na China antiga. Portanto, Dou dá a idéia de medida.
A palavra Shù que está no nome desta astrologia se refere a um termo Qi Shù é o número de sopros que detecta, que marca, que indica grandes momentos na vida de uma pessoa, grandes momentos da sociedade, grandes momentos da humanidade, grandes transformações ou grandes acontecimentos. Na China, antigamente, quando se falava da potencialidade da vida de uma pessoa, se chamava isso de Qi Shù. Qi significa sopro; Shù significa número.
Todos nós, quando nascemos, recebemos um Qi Shù, um número de sopros, ou seja, quantas vezes nós vamos respirar durante uma vida inteira. Isso é interessante porque é diferente de dizer quantos anos uma pessoa vai viver. Se você vai viver 30 anos é uma coisa; se você vai respirar 80 milhões de vezes, é outra coisa: significa que se você respirar rápido, seu tempo de vida acaba rápido; se você tiver uma respiração lenta, sua vida será longa. Ou seja, a morte não chega, enquanto o número de respirações não acabar. Portanto, a potencialidade vital de uma pessoa se chama Qi Shù. O Shù do Zi Wei Dou Shù refere-se a esse Shù, o número da potencialidade da vida, o número que indica grandes momentos da nossa vida e as circunstâncias da transformação.
Os números da potencialidade vital de cada pessoa estão relacionados e de acordo com as medidas das constelações e baseados naquela determinada situação. Isso significa dizer que eles são comandados pela Estrela Polar, que é chefe supremo de todas as estrelas. Como as estrelas comandam o nosso destino, a Estrela Polar é a chefe do nosso destino. Daí a razão do nome.
Juntando a última palavra do título, Shù, que significa número, com a palavra Dou, que significa medição com as palavras Zi Wei, que simboliza Imperador, podemos dizer, finalmente, que o método Zi Wei Dou Shù serve para medirmos, através do mapa astrológico, a nobreza, o peso e a importância de uma pessoa na sociedade. Também serve para medir a sorte e o infortúnio no destino de uma pessoa.

Nível 1

  • Técnicas para calcular um mapa
  • Montagem do mapa
  • Calendário chinês
  • Exercícios e termos próprios
  • As 32 Estrelas fundamentais
  • Os 12 palácios
  • Métodos de Interpretação
  • A natureza dos astros
  • Noções sobre trânsitos de décadas
  • Noções sobre trânsitos do ano, mês e dia

Nível 2

Este módulo tem como objetivo promover o aprofundamento do que foi iniciado no Nível 1, ajudando a estabelecer analogias e melhorar o relacionamento com as pessoas que nos cercam.
  • Análise de todos os 32 Luminares em cada palácio
  • Aprofundamento na relação entre os principais luminares
  • Tipos de atrações de cada palácio
  • Técnicas de Interpretação

Nível 3

Neste módulo são estudadas as interações dos 32 Luminares com os 12 Palácios do mapa.
  • Os efeitos dos 4 Transformadores em cada um dos 12 palácios
  • Os significados de cada luminar que se transforma em prosperidade, poder, fama e inveja (40 Possibilidades)
  • Exemplos avançados de interpretação

Nível 4

Neste módulo são estudadas técnicas de interpretação dos 32 Luminares no mapa.
  • Interpretação do Mapa Natal - temperamento, orientação vocacional, interação pessoal, potencialidade social e financeira
  • Localização dos palácios de maior e menor potencialidade
  • Técnica de interpretação direta
  • Palácios dos Palácios - técnica de análise das interações
  • Grandes Limites - fases da vida
  • Trânsito Anual - possibilidades do momento
  • Inserção de dados das pessoas importantes no Mapa Pessoal (sinastria)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs

Visualizações de página do mês passado

Páginas